Intolerância

Bom... em geral as notícias atualmente têm mexido comigo. Porque é assim: fico horrorizada com a falta de tolerância que as pessoas têm umas com as outras. E me chama muito a atenção que ainda no século XXI tenhamos problemas com desrespeito a minorias, raças, religiões, e assim por diante.
Semana passada li uma notícia ultrajante: um homem negro foi espancado no estacionamento de um hipermercado em SP sob a alegação de ele ter tentado roubar o seu próprio carro e uma moto. Os seguranças do hipermercado não acreditaram que ele, um negro, poderia ser dono de um EcoSport. ABSURDO! Negros também trabalham, ganham dinheiro e têm o direito de realizar seus sonhos e comprarem aquilo que quiserem! Acho chocante como um país que abriga tanta diversidade racial seja capaz de atitudes assim tão esdrúxulas. O pior desta história foi que no meio do espancamento, os seguranças chamaram a polícia, que chegou no local e continuou humilhando o rapaz, dizendo que com “aquela cara” ele deveria ter tido já muitas passagens pela polícia. A essa altura, a esposa do rapaz estava no carro, preocupada pois a filha deles de 2 anos estava lá sozinha. Ele está processando os responsáveis pela violência contra ele, no entanto, ele teve comprometimentos no maxilar por causa das pancadas, isso sem falar na dor física e moral que ele está sentindo, com toda razão, neste momento.
Ontem, assistindo ao Fantástico, me deparo com outra situação de intolerância, desta vez religiosa. Um judeu, alemão, foi preso no aeroporto em SP porque trazia muitos itens de valor não declarados para o Brasil. O judeu é ortodoxo, por causa da religião, usava barba longa e os cachos nos cabelos em nome de sua devoção religiosa. Os agentes na cadeira zombaram de sua religião, sumariamente cortaram sua barba e seus cabelos, desrespeitando assim os pilares da religião do preso. Advogados e juízes estão dizendo agora na TV e nos jornais que embora cortar os cabelos e fazer as barbas sejam atitudes de praxe nas cadeias, por questões de convicções religiosas existe a possibilidade de exceções. Para mim, o mais grave nessa história, são as piadinhas que os agentes fizeram referindo-se ao nazismo. Se uma pessoa tatua uma suástica no corpo ela pode ser presa, nesse caso, fazer alusão ao nazismo a um judeu deveria ser considerado crime, não só de desrespeito à liberdade de culto, como também pela incitação à violência.
Hoje lendo o jornal me deparo com mais uma notícia de trote violento nas universidades. Aparentemente calouras bonitas de uma universidade carioca teriam sido desrespeitadas ao se verem trancadas em uma sala cheia de rapazes veteranos, pasmem só: do curso de DIREITO, querendo que elas fizessem sexo oral neles para serem “liberadas”.
Quando vejo essas coisas, pergunto-me continuamente: que mundo é esse? O que passa nas cabeças das pessoas? Uns diriam que isso é falta de Deus. Eu acho que a falta ai é de coisas bem mais terrenas. Falta educação, falta respeito pelo próximo, falta tolerância, falta justiça, falta discernimento... quando vejo que aqueles que deveriam defender a justiça no país são incapazes de tomar as atitudes mais justas, me preocupo com o futuro do mundo. Onde está aquela máxima segundo a qual todos são inocentes até que se prove o contrário? Em outubro de 2007 minha mãe teve o carro roubado, e o ladrão não era nem negro e nem mau vestido: se passaria por um rapaz comum de classe media. Num país em que o sincretismo religioso é tão rico, onde está a tolerância para aceitar e conviver com religiões diversas? Onde foi parar a capacidade de se colocar nas vestes do outro para sabermos se gostaríamos que as pessoas fizessem conosco aquilo que estamos fazendo com elas? Aposto que os rapazinhos da faculdade de direito não gostariam nem um pouco se calouros os obrigassem a fazer tarefas embaraçosas e desrespeitosas para serem “liberados”.
Ai, ai, meu Deus! Quando é que esse mundo vai tomar jeito?!

Comentários

Mary Joe disse…
Querida, normalmente sou otimista. Penso que estamos evoluindo, ainda que lentamente... mas confesso a vc que ultimamente ando meio desencantada. Entaõ, Nicole, minha resposta é não sei. Não sei se esse mundo, da forma como o conhecemos, vai tomar jeito. Tem como tomar jeito.
Espero que sim, afinal, sem esperança fica até difícil pensar nas filhas que trouxe ao mundo e viverão nele quando eu me for...

Mas se as coisas naõ melhorarem, naõ sei, querida, como será.
Beijo carinhoso
Maria José
Acredito aceitar, conviver respeitosamente com a alteridade, é empreedimento difícl porém não impossível, sempre tivemos uma visão etinocentrica, "O que vale é nossa cultura, nossa raça" e sempre como humanidade desrespeitamos as minorias, mas acredito que isso possa mudar, por isso eu escrevo, e acho que por isso vc escreve também.
podemos fazer a diferença!
e posemos comçar com o exemplo.
confucio dizia: "que se todos varrecem a porta de suas própiras casas, o mundo seria limpo"
Acredito que com sua postagem vc já esta fazendo a sua.
parabéns!
e obrigado pela vizita ao Res Cogitans.
http://alexandreluz.blogspot.com/
É realmente difícil essa realidade na qual vivemos e o pior é que as pessoas já denominaram como "normal". Eu mantenho um sentimento de otimismo e faço a minha parte, realmente esperando que cada um faça a sua e pelo menos, melhore um pouco.

http://theworldultimate.blogspot.com/
Leandro (Pexe) disse…
Nicole, não li o texto todo, pois preciso estudar muito agora de manhã. Porém, eu li o seu perfil e cheguei à conclusão que, no mínimo, você deve ser uma pessoa bem interessante.

Abraço
JuANiTo disse…
Oi Nicole!
Ótima reflexão. Eu vi sobre a humilhação que o rpz do EcoSport sofreu, um absurdo realmente. Temos que tomar cuidado em qualquer lugar pois existe um preconceito impregnado nas pessoas. Mesmo que muitos não assumam existe dentro delas. Só faltou vc citar o caso de homofobia. Envolve o jogador Richarlson do SPFC. Ele nunca declarou ser gay, apesar do próprio se denunciar em alguns momentos. Mas o fato é que até a torcida do proprio time em que defende com muito garbo e responsabilidade o atinge com palavras sujas e chegam ao ponto de ignorar seu nome qnd grita o nome do elenco no estádio. A falta de sensibilidade pra certos comportamentos ultrapassados é uma grande tristeza.
Abraço!
kikinhah disse…
Qdo o mundo vai tomar jeito não sabemos, mas acredito que se todos procurassem ser um pouquinho melhor e revvessem seus conceitos diantes de certas coisas, com certeza viveríamos num mundo muito melhor...
Parabéns pelo blog.
BjOs
Arthur A. Melo. disse…
O mundo só terá solução quando o revolucionarmos, essa revolução pode ser por meio da educação, mas também temos que conscientizar as outras pessoas. Grande parte das tragédias ocorrem devido a preconceitos e discriminações bobas!

http://arthurmelo92.blogspot.com
Anônimo disse…
Seu blog é muito coerente!
Bela forma de se expressar!
Tem msn? Se tiver, me passe.
Gosto de manter contato.
Abraços.
DAS disse…
Verdade, nossa sociedade - melhor, o mundo todo! - está doente!
É muito triste ver essa loucura diariamente... As pessoas estão perdendo a lucidez!

Adorei o blog e estou seguindo!
\o/

Abraços,
DAS
Interessante os temas publicados em seu blog. Contudo, lhe recomendo que enxugue os textos a fim de facilitar a compreensão dos leitores.

Opte por parágrafos curtos e sucintos. Isso não é uma crítica, apenas uma recomendação. Sucesso, até mais.

Leia: www.nacoladanoticia.com
Nicole Rodrigues disse…
Olá Alexandre,
esse espaço não tem nenhum compromisso com formatos de texto. Escrevo da forma como as idéias passam pela minha cabeça. Os textos são longos porque são opinativos, no entanto nunca extrapolam 1 lauda do word. Essa sua dica cabe muito bem para textos jornalísticos, que é o que escrevo em meu dia-a-dia como profissional.
Fico feliz por você ter gostado do tema, volte mais!! :-)
abraços,
Nicole.
Tadeu disse…
a intolerancia esta bem ligada ao preconceito...e é inaceitavel casos como o do kara do estacionamento que so pq era negro foi acusado...
absurdo
Anônimo disse…
é triste ver que o preconceito ainda tem vez, e infelizmente, não só no brasil. não é uma questão de cor, e sim de diferença. todo mundo sofre com isso de algum jeito
kbritovb disse…
preconceito, intolerancia sempre existiram no mundo e sempre vão existir não importa quanto agente lute contra isso ¬¬
é a triste verdade
Anônimo disse…
Obrigada por visitar meu Planetinha Nicole, volte mais vezes!!
Estou seguindo seu blog, adorei os textos, ficarei de olho nas matérias, beijão!
prog_sorocaba disse…
Pior que as pessoas tem a tendencia de com o tempo piorarem... =(

Postagens mais visitadas