Sobre o Bigode insistente


Quando o Bigodon Sarney discursou antes do início do recesso parlamentar, senti uma raiva fulminante ao ver que ele havia citado Sêneca para se fazer de vítima. Comecei a escrever um texto sobre Sarney, desisti! Então comecei a escrever um sobre Sêneca, desisti também: Não posso permitir que um ser tão esquivo e vergonhoso para o país gere em mim sentimentos negativos. Sendo assim, li um texto primoroso no observatório da imprensa, escrito por Alberto Dines http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=546IMQ010 que resume bem o meu sentimento e traz alguns pontos que eu teria tratado em meu texto. Não quero gastar meu latim agora. Vi que muitos já gastaram o seu...
Registro aqui a minha vergonha e tristeza em ver o país em tão péssimas mãos. Está passando da hora de termos governos realmente interessados em combaterem as injustiças que assolam nosso país. Sarney não é um injustiçado, como ele o afirma emprestando as palavras de Sêneca, e sim um injusto, que não tem a mínima vergonha de infligir o mal à população que o cerca.

Finalizo aqui com palavras de Sêneca que talvez resumam a falta de ação do povo brasileiro ante as injustiças a que são obrigados a sofrer: "É um Grande Consolo Ser Roubado Junto De Todos"! Sêneca que me desculpe, mas não era pra ser assim...

Comentários

Mary Joe disse…
Nicole, normalmente me esquivo de sentimentos negativos também. E acho que o Sarney não merece que gastemos nossa energia com ele.

Concordo com vc em gênero, número e grau.
Essa família Sarney já deu o que tinha que dar, em termos de populismo e atraso.
Que venham melhores tempos.
Beijokas
Mary

Postagens mais visitadas