Mundinho complicado esse nosso...

Ai gente, vocês já se sentiram assim, meio que de saco cheio do mundo? Sinto-me exatamente assim agora. Sabem por quê? Porque o mundo não toma jeito! Sou uma jornalista de coração, como muitos sabem. Mas às vezes ligar o noticiário ou ler os jornais é tarefa por demais penosa.

O Sarney não resolve se vai ou fica. Todo mundo quer que ele vá: o partido que o ajudou a se eleger quer que ele vá, até o PT agora quer que ele vá! Por que ele não vai? Será que ele ainda não percebeu o coro de 189.6 milhões de brasileiros gritando para ele se chispar logo dali?

A nossa justiça vive, como sempre, o caos da morosidade. Julgamentos de crimes violentos, que a gente achava que já tinha se esquecido, voltam a virar notícia: não é que estão julgando até hoje o crime daquela menina que morreu em Ouro Preto em uma suposta cerimônia de magia negra? Gente: o crime foi em 2001! Quanto tempo será que o casal Nardoni vai esperar para ser julgado? Socorro né gente!

E ai, eu assisto no jornal esses dias que as vans que fazem o transporte alternativo do Rio de Janeiro estão nas mãos do trafico de drogas. Bom... Ninguém quer assumir, mas espero que as autoridades já tenham entendido que a questão do Rio de Janeiro já é praticamente guerra civil. Quantas pessoas mais vão ter que morrer de bala perdida pra que uma atitude consciente seja tomada? Tem que tirar a meninada do crime! Tem que levar os meninos pra escola!!! A solução não é de curto prazo, assim, de uma hora pra outra, mas a igualdade social deve ser uma preocupação para que o dinheiro do tráfico de drogas pare de alimentar aqueles que não encontram um espaço na sociedade.

Buenos Aires, na Argentina, nosso vizinho, está com um decreto de emergência sanitária por causa da gripe suína. Agora o secretario de saúde está prometendo que vai convocar médicos aposentados, estudantes de medicina e enfermagem para trabalhar nos hospitais, porque cerca de 40% dos funcionários ligados à saúde em Buenos Aires ficaram doentes também. Que maré hem! O governo de lá está indo de mal a pior, e ainda estão amargando uma epidemia dessas por lá... Difícil... Muito difícil...

E a essa altura do campeonato, como se não bastassem todos os problemas, Honduras resolve viver em uma ditadura e expulsar o então presidente do país. Pior não poderia ficar: a gente já amarga algumas figurinhas difíceis de engolir na America Latina, e agora vamos ter que dar conta das figuras difíceis da America Central. E o pior mesmo da história é ver o nosso “amigo” Hugo Chávez declarar para os quatro cantos do mundo de que o golpe de Honduras é culpa dos Norte Americanos! Honestamente, o presidente venezuelano por vezes se supera, e essa é uma dessas vezes. O bom disso tudo é que a gente pode ainda, apesar de tanta merda jogada no ventilador, dar umas boas risadas... Acho que ele teria mais sorte nas brigas se os republicanos tivessem ganho as eleições, mas... diferentemente do nosso presidente esquerdista, Barack Obama é o Cara!

Sabe... de vez em quando é bom extravasar a raiva, porque se nós deixamos isso tudo entalar dentro da gente, a coisa complica, e alguns até dizem que vira câncer! Creio que enquanto as minhas esperanças existirem, ainda terei forças de abrir o jornal diariamente... não é possível! Nem só de merda o mundo pode viver! Mas que o negócio anda feio isso ele anda... fazer o que né?

Comentários

Vitorio disse…
Olá Nicole.
Vc tem razão.
Mas o mundo anda mau a muito tempo.
Prá dizer a verdade nunca andou bem.
O presidente do senado já aprontou tantas nessa vida que perto dele o Maluf é um anjinho. Portanto, isso não vai mudar nunca.
Acho que vc faz muito bem qdo se retira para ficar em sua própria companhia e deixa o mundo se corroer sozinho. Nessas horas tenho certeza você vive agradáveis momentos e deixa os babacas se divertirem na lama.
Abçs.
Nicole Rodrigues disse…
Vitório,
adorei o comentário! Passe sempre por aqui viu! Será um prazer dividir meus pensamentos e idéias com você!
E visite também meu outro blog: http://lugaresromnticosquejfui.blogspot.com/

Um abraço,
Felicidades!
Mary Joe disse…
Querida Nicole, confesso que tenho esse desapontamento umas três vezes por dia (em geral, quando ligo a TV nos noticíarios).

Sou autonoma, vc sabe disso, e percebi que andava ficando com medo de trabalhar quando só se falava em crise... acho que as vezes é bom a gente se abstrair um pouco e construir nossa vida, nossa realidade. Apesar dessa outra gritada aos quatro ventos.

Vitório, que alegria te ver por aqui. A Nicole é minha sobrinha, e brilhante como ela só.
Beijokas
Mary

Postagens mais visitadas